Ainda é Cedo – Adriana Santiago

Se eu morresse amanhã
Acharia muito cedo
Como vou achar
Daqui a dez, vinte, trinta…anos
É que tenho um apego
Meio exagerado
Por viver
 
Gosto das coisas da vida
Gosto das cores do dia
 
Ainda me encanto
Com um céu estrelado
E com a imensidão do mar
Ou com a beleza de um jardim em flor
Fico admirada com o ir e vir diário
A corrida para ser feliz
O barulhinho gostoso
Que vem da cozinha que alimenta o corpo
O aconchego da cama
O abrir e fechar de portas e janelas
O bom dia e boa noite sinceros
 
Ainda é cedo para mim
 
Tenho muitas músicas novas para ouvir
E muitas, muitas antigas
Que não me canso de escutar
Livros pra ler
Lugares pra conhecer
Coisas novas pra descobrir
Dança pra dançar
Risos pra rir
Mãos pra tocar
Abraços pra abraçar
Beijos pra beijar
Histórias pra ouvir e pra contar
 
E todas as coisas da vida
E todas as cores do dia
Ainda é cedo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *