O Livro de Pensar – Adriana Santiago

Pensamento me invade
Como uma cidade
Com superlotação
Ou água em ebulição
É urgente correr
Pra fugir de sofrer
Mas apenas me aquieto
E ouço o secreto
Toda essa inconstância
Que me arde em ânsia
Não me traz acuidade
Só me presenteia com a realidade
Do que não há
E nem será
E sinto uma estranha saudade
Que me faz tempestade
Conto as horas
E espero pela aurora
Mas o tempo passa
E a felicidade fracassa
E fecho o livro de pensar
Pensando em me alcoolizar
Pra sonhar com o além-mar
E brincar com o verbo amar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *