Tenho Pressa – Poema – Adriana Santiago

E com minhas urgências

Vou por aí

A galope pela vida

Porque ela, a vida, não tem pressa

Ela apenas vive

Pressa tenho eu

Em querer, sentir, descobrir-me

E nessas idas

Vou me deixando um pouco pelo caminho

E refazendo pedaços de mim

Esperando numa curva qualquer

Encantar-me com o inesperado

Talvez um presente vindo do céu

Talvez a sorte de um troféu

Ou uma resposta

A solução para o enigma que é viver

Mas se por acaso

Eu der de cara com a felicidade

Pego-a pela mão

E tranco-a dentro do meu coração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *